Arquivo da tag: fies

Sistema on-line Fies aberto para alunos no próximo dia 16

SisFies será aberto para alunos dia 16

Fies

O Sistema Informatizado do Fundo de Financiamento Estudantil , Fies, será aberto para alunos em 16 de janeiro. Nesta segunda-feira, 9, o SisFies foi aberto para as instituições para os contratos formalizados até 31 de dezembro de 2016. Essa primeira parte, com as instituições, foi iniciada mais cedo para evitar transtornos aos estudantes para concluir o processo de aditamento (renovação). O sistema seguirá aberto até 30 de abril.

Fies  aberto para alunos dia 16
Fies aberto para alunos dia 16

 

 

 

SisFies

O SisFies facilita o acesso, pela internet, para renovações, inscrições e informações sobre financiamento estudantil em instituições particulares de educação superior. Quando aberto, as instituições de ensino usam o sistema para a inserção de dados sobre cada contrato, que posteriormente devem ser confirmados pelos próprios estudantes.

O Fies encerrou o ano com saldo positivo. A dilatação dos prazos para a renovação dos financiamentos permitiu que quase a totalidade dos interessados (98%) conseguisse concluir os aditamentos. O investimento do governo federal foi de R$ 8,6 bilhões.

Os pagamentos aos agentes financeiros do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) — Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil — e às instituições de ensino foram efetuados em 27 de dezembro último, graças ao empenho do MEC junto ao Congresso Nacional para a aprovação de crédito suplementar de R$ 702 milhões. Foi uma corrida contra o tempo porque não havia previsão orçamentária para esse fim.

Além disso, foram criadas 75 mil vagas para o segundo semestre de 2016. “O ministro Mendonça Filho realizou um trabalho impecável, conseguindo a aprovação do recurso que faltava”, disse o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Silvio Pinheiro. “Para 2017 foram garantidos ao Fies R$ 21 bilhões, de forma a dar continuidade aos financiamentos, manutenção dos contratos com os agentes financeiros e abertura de vagas.”

A conclusão dos processos de aditamento de contratos deve ser feita no sistema SisFies.

O Fies

O Fundo de Financiamento Estudantil(Fies) é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em cursos superiores não gratuitas na forma da Lei 10.260/2001. Podem recorrer ao financiamento os estudantes matriculados em cursos superiores que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação.

Em 2010, o FIES passou a funcionar em um novo formato: a taxa de juros do financiamento passou a ser de 3,4% a.a., o período de carência passou para 18 meses e o período de amortização para 3 (três) vezes o período de duração regular do curso + 12 meses. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) passou a ser o Agente Operador do Programa para contratos formalizados a partir de 2010. Além disso, o percentual de financiamento subiu para até 100% e as inscrições passaram a ser feitas em fluxo contínuo, permitindo ao estudante o solicitar do financiamento em qualquer período do ano.

A partir do segundo semestre de 2015, os financiamentos concedidos com recursos do Fies passaram a ter taxa de juros de 6,5% ao ano com vistas a contribuir para a sustentabilidade do programa, possibilitando sua continuidade enquanto política pública perene de inclusão social e de democratização do ensino superior. O intuito é de também realizar um realinhamento da taxa de juros às condições existentes no ao cenário econômico e à necessidade de ajuste fiscal.

 

Renovação de Matrículas para o Fies a partir desta quarta

Renovação de matrículas para o Fies tem início nesta quarta-feira 18.10.2016

Foi aprovado pelo Congresso Nacional a alocação de recursos extras para o Fundo de Financiamento Estudantil . O que permite ao Ministério da Educação (MEC) abrir o sistema online para que os estudantes iniciem o processo de renovação das matrículas a partir desta quarta-feita 19.10.2016. “Para adiantar, o MEC vai abrir amanhã o sistema para os estudantes iniciarem o pedido de aditamento do Fies”, disse o ministro da Educação, Mendonça Filho, pelo Twitter.

Governo consegue liberação de recursos para o Fies
Governo consegue liberação de recursos para o Fies

 

 

 

O Projeto de Lei 8/16, aprovado nesta terça 18.10.2016, abre crédito suplementar de R$ 1,1 bilhão em favor do Ministério da Educação (MEC) e de operações oficiais de crédito. A medida libera R$ 702,5 milhões para o Fies e R$ 400,9 milhões para a edição de 2016 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

No Congresso Nacional, após a votação, o ministro disse à imprensa que apressará o Palácio do Planalto para a sanção. “Falarei com o presidente em exercício, Rodrigo Maia, para que possa fazê-lo tão logo chegue ao Palácio do Planalto para sua sanção ou do presidente da República. Ao mesmo tempo a parte burocrática já está sendo feita antecipadamente pelo FNDE [Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação]”, reforçou.

Com os recursos, o MEC deverá normalizar os repasses e as recompras que podem ser feitas pelas instituições de ensino privadas que participam do programa. Sem a verba, as renovações das matrículas, que normalmente ocorrem em julho, estavam paralisadas.

Os estudantes, que estavam apreensivos sem conseguir acessar o sistema de matrículas, comemoraram nas redes sociais. “Aleluia já estava cansada de tanta noticia ruim, antes tarde do que nunca”, diz estudante pelo Twitter. “Liberaram o Fies graças à Deus!”, diz outra usuária da rede social.

Segundo o ministro, o atraso não prejudicará os estudantes: “O atraso pelo fato de que o Congresso não tinha votado até então não prejudicará de forma alguma os beneficiários do Fies. Todos eles serão preservados nos seus direitos e terão a garantia por parte do MEC que os contratos serão honrados, tanto os antigos quanto os novos”.
De acordo com o Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp), o atraso atinge 1.863.731 alunos de 1.358 instituições particulares de ensino. Segundo a entidade, os repasses atrasados referentes a certificados do Fies somam cerca de R$ 5 bilhões. Os recursos aprovados hoje cobrirão os atrasos de pagamentos com serviços de administração de contratos prestados por bancos. Com isso, os repasses poderão ser normalizados.

“Estávamos muito apreensivos. Os alunos estavam estudando de forma irregular. Sem o aditamento, não estavam devidamente matriculados. O Congresso teve bom senso e aprovou o projeto de lei”, diz o presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), Janguiê Diniz. Ele espera que os repasses às instituições sejam normalizados até novembro para que as instituições de ensino, principalmente as menores, possam honrar seus pagamentos e continuar funcionando.

Para que esse prazo seja efetivado, segundo o diretor executivo do Semesp, Rodrigo Capelato, agora é necessário que o FNDE revise o cronograma de repasses e de recompras das instituições de ensino. Pelas regras atuais, o repasse é feito com base nos aditamentos feitos até o dia 20. “A gente espera que o MEC reveja o calendário anual de pagamento de certificados e recompra, senão, os contratos aditados depois do dia 20 seriam pagos só em dezembro”, diz.

Mudança

Sem orçamento, o MEC editou Medida Provisória e transferiu para as instituições de ensino superior privadas a responsabilidade com as despesas com agentes financeiros dos contratos do Fies. A mudança vai gerar uma economia de cerca de R$ 400 milhões com o programa este ano. Com a medida, a União deixará de pagar ao Banco do Brasil e à Caixa Econômica Federal as taxas administrativas de 2% dos encargos educacionais liberados para as instituições de ensino.

De acordo com o Semesp, as instituições, no entanto, terão uma elevação de gastos que, junto com outras despesas que têm que arcar do Fies, totalizarão o equivalente a 13,24% das mensalidades. Repassar essas despesas para os estudantes significaria uma elevação nas mensalidades de 0,5% além da inflação para o ano que vem.

Capelato, acredita que esse custo não será repassado aos alunos. “Dada a crise que pela qual o setor está passado, com o número de alunos caindo e a procura pelo Fies diminuindo, acho muito difícil as instituições reajustarem isso na mensalidade. Não vão ter fôlego. Estão tendo que dar desconto para os alunos, não tem espaço para repassar”, diz.

Maiores informações :http://sisfiesportal.mec.gov.br/

Fonte : Agencia Brasil

Fies reabre inscrições remanescentes 2016

Fies reabre inscrições remanescentes 2016.2

Fies abre inscrição para vagas remanescentes 2016.2
Fies abre inscrição para vagas remanescentes 2016.2

O Fies,Fundo de Financiamento Estudantil, abre a partir desta segunda-feira (22) as inscrições para as vagas remanescentes do programa no segundo semestre de 2016. O prazo para os estudantes não graduados que tenham sido pré-selecionados no processo regular vai até o dia 28 de agosto. No dia 26, começam as inscrições para os estudantes graduados pré-selecionados.

Processo de inscrição

A inscrição é gratuita e feita exclusivamente pela internet, na página do FiesSeleção. Em seguida, o estudante deve acessar o Sistema Informatizado do Fies e concluir sua inscrição em dois dias úteis subsequentes.

Pode se inscrever às vagas remanescentes o estudante que tenha renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos, tenha participado do Enem a partir da edição de 2010 e obtido média igual ou superior a 450 pontos e nota na redação superior a 0.

O Fies

O Fies é o programa do Ministério da Educação que financia cursos superiores em instituições privadas com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Nesta edição, foram ofertadas 75 mil vagas.

O programa oferece financiamento a uma taxa efetiva de juros de 6,5% ao ano. O percentual do custeio é definido de acordo com o comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita do estudante.

Cronograma

De 22 a 28 de agosto — Estudantes não graduados, pré-selecionados no processo seletivo regular do Fies referente ao segundo semestre deste ano, que ainda não tenham firmado o contrato de financiamento.
De 26 a 28 de agosto — Estudantes graduados, pré-selecionados no processo seletivo regular do Fies referente ao segundo semestre deste ano, que não tenham firmado o contrato de financiamento.
29 de agosto a 5 de setembro — Estudantes não graduados, inscritos em vaga remanescente, que ainda não estejam matriculados.
2 a 5 de setembro — Estudantes graduados inscritos em curso no qual não estejam matriculados.
29 de agosto a 2 de dezembro — Estudantes não graduados inscritos em vagas remanescentes em curso no qual estejam matriculados.
2 de setembro a 2 de dezembro — Estudantes graduados inscritos em vagas remanescentes de curso no qual estejam matriculados.

Sites para inscrição

Site para inscrição http://fiesselecao.mec.gov.br/

Site para conclusão do processo http://sisfiesaluno.mec.gov.br/seguranca/principal

Edital com as normas do processo. 

Fies libera vagas para 2016.2

Fies 2016.2 veja vagas.

Fises  2016.2 veja as vagas
Fises 2016.2 veja as vagas

O Fies, Fundo de Financiamento Estudantil, abriu consulta aos interessados partir de hoje (21). Os estudantes tem acesso ao quadro de vagas através do site do programa http://fiesselecao.mec.gov.br/ . As inscrições deverão ser feitas entre os dias 24 e 29 de junho, no mesmo portal. Para este ingresso estão sendo oferecidos 75 mil financiamentos

Para participar da seleção, é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio ,Enem, a partir de 2010 e obtido 450 pontos na média das provas, além de ter tirado nota maior que 0 na redação. Os candidatos precisam ainda ter renda familiar bruta por pessoa de até três salários mínimos, o que equivale a R$ 2.640.

Os estudantes podem se inscrever apenas para um curso. A opção pode ser alterada até o fim do prazo de inscrição. Uma vez por dia, o Ministério da Educação (MEC) divulga a nota de corte de cada curso, que é a estimativa da nota mínima para ser aprovado com base nas inscrições feitas até o momento. A nota de corte não é calculada em tempo real e não garante a vaga ao estudante.

O resultado será divulgado no próximo dia 30. Aqueles que não forem selecionados serão automaticamente inscritos em lista de espera. As vagas que não forem ocupadas pelos estudantes pré-selecionados serão ofertadas à lista de espera de 4 de julho a 10 de agosto.

O Fies oferece financiamento de cursos em instituições privadas a uma taxa de juros de 6,5% ao ano. O percentual do custeio é definido de acordo com o comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita do estudante. Atualmente, 2,1 milhões de estudantes participam do programa.

Os candidatos pré-selecionados terão, então, cinco dias úteis, a partir de 1º de julho, para concluir a inscrição no SisFies. As convocações dos selecionados na lista de espera serão divulgadas nos dias 4 de julho até 8 de agosto.

O sistema de seleção para o Fies usa as notas do Enem como critério classificatório para a concessão do financiamento. A partir do segundo dia de inscrições, o sistema de seleção apresentará as notas de corte parciais para cada curso — a nota de corte é a nota mínima que mantém o candidato entre os selecionados em um curso, com base no número de vagas e no total de inscritos.

O Edital nº 64/2016, da Secretaria de Educação Superior (Sesu) do MEC, que torna público o cronograma e demais procedimentos relativos ao processo seletivo do Fies referente ao segundo semestre deste ano, foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 17.

Fies muda regras para preenchimento de vagas.

Fies muda regras para facilitar preenchimento de vagas e abre inscrições dia 14/06

Mec define novas regras para o FIES
Mec define novas regras para o FIES

O FIES, Fundo de Financiamento Estudantil,terá inscrições antecipadas e regras mais flexíveis para ajudar a preencher todas as vagas ofertadas. As mudanças foram anunciadas pelo Ministério da Educação (MEC) e serão implementadas no segundo semestre. Segundo o ministro Aloizio Mercadante, a intenção é facilitar o preenchimento das vagas. No primeiro semestre, das 250 mil vagas com financiamento ofertadas, cerca da metade não foi preenchida.As mudanças são válidas já para o processo seletivo do segundo semestre deste ano, antecipado para 14 de junho. Mais autonomia das instituições de ensino e distribuição mais equilibrada das vagas para cursos prioritários são algumas das novidades

As mais de 100 mil vagas remanescentes no processo seletivo do primeiro semestre que não forem preenchidas até o segundo semestre serão novamente ofertadas. A inscrição, que no ano passado ocorreu em agosto, será antecipada para o período de 14 a 17 de junho deste ano.

No dia 31 de maio, serão divulgadas as vagas selecionadas pelo MEC. O resultado do processo seletivo regular será divulgado no dia 20 de junho. O Rio de Janeiro terá, no entanto, calendário diferenciado devido aos Jogos Olímpicos. As datas serão divulgadas posteriormente.

Uma modificação que deve beneficiar muitos estudantes é a redução do patamar mínimo de prestação do Fies, que era de R$ 100 e passa a ser de R$ 50. O prazo de conclusão da inscrição por parte do estudante também foi ampliado para cinco dias úteis. Assim como no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o estudante que faz uma opção inicial de curso terá agora a possibilidade de alterar a escolha quantas vezes desejar durante o período de inscrições, ao saber qual é a nota de corte para cada curso. O sistema de seleção do Fies vai calcular e divulgar a nota.

As instituições de ensino passam a ser as responsáveis por informar se o aluno está matriculado ou não. Além disso, terão mais liberdade para realocar as vagas remanescentes entre os cursos que contam com vagas aprovadas pelo MEC. Um novo prazo de inscrição, voltado especificamente para as vagas ociosas, deve ser aberto. Aqueles reprovados no Fies deste primeiro semestre também terão a oportunidade no segundo.

O critério de ocupação de vagas também mudou. Agora, 60% delas devem ser preenchidas nos chamados cursos prioritários, que são os da área de saúde, as engenharias e licenciaturas. Os demais cursos podem dispor de até 40%.

Também passa a ser permitido às instituições de ensino o aumento de oferta vagas do Fies na mesma proporção do Programa Universidade para Todos (ProUni), no limite de 10% das vagas.

As novas regras incluem a ampliação do prazo para conclusão da inscrição de cinco dias corridos para cinco dias úteis e maior autonomia para a instituição confirmar a matrícula do estudante, por meio da Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA). Haverá também redução do patamar mínimo de prestação do Fies de R$ 100 para R$ 50. As mudaças valerão para os contratos firmados no segundo semestre.

O MEC também flexibilizou a oferta de cursos prioritários. Até o último processo seletivo, 70% das vagas eram ofertadas em saúde, engenharias e licenciaturas e pedagogia. Agora serão 60% para essas áreas. De acordo com Mercadante, o remanejamento segue a demanda por esses cursos. Saúde terá metade das vagas nas áreas prioritárias, engenharia, 40%, e cursos para a formação de novos professores, 10%.

As vagas que não forem preenchidas no processo seletivo regular serão ofertadas novamente, com prazo específico para alunos inscritos que não foram aprovados. Está prevista também etapa para que os estudantes que não foram aprovados no Fies do primeiro semestre concorram às vagas remanescentes. As que sobrarem poderão também ser ofertadas em outros cursos da mesma mantenedora de ensino.

O MEC mantém a exigência de o estudante tirar pelo menos 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para concorrer às vagas e de renda familiar de até 2,5 salários mínimos por pessoa. “Essa é a nota [no Enem] que exigimos para o participante ter certificação do ensino médio. Não podemos dar uma bolsa subsidiada para estudante que tira nota abaixo da que deveria tirar para concluir o ensino médio. Isso seria rebaixar a qualidade. Não faremos isso”, afirmou o ministro.

Sobre o patamar da renda, Mercadante disse que existe uma demanda para que seja alterada para até 3,5 salários mínimos para que mais pessoas possam participar do programa, mas ressaltou que a questão ainda está sendo discutida.

Lista de espera do Sisu vai até o dia 29 de janeiro.

Lista de espera do Sisu disponível para estudantes.

Sisu libera lista de espera.
Fique ligado na adesão a lista de espera do Sisu.

O Sisu , sistema informatizado do Ministério da Educação por meio do qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas a candidatos participantes do Enem, liberou para os estudantes que não foram selecionados na chamada inicial ,Sistema de Seleção Unificada, que ainda têm interesse no sistema de seleção a adesão à lista de espera até o dia 29 de janeiro de 2016. Também podem aderir a lista o candidato que foi selecionado para o curso que escolheu como segunda opção ao fazer a inscrição. O procedimento deve ser feito diretamente no portal do Sisu.

O estudante acessa o site e, em seu boletim, faz a confirmação de interesse em participar da lista de espera do Sisu. Ao finalizar, o sistema emite uma mensagem de confirmação.

A convocação para matrícula dos candidatos em lista de espera começa no dia 4 de fevereiro de 2016. Uma vez na lista de espera os estudantes devem ficar atentos,pois, a convocação cabe às próprias instituições de ensino.

O Sisu é o sistema informatizado do Ministério da Educação por meio do qual os estudantes participantes do Exame Nacional do Ensino Médio ,Enem, concorrem a vagas de ensino superior em instituições públicas. Nesta primeira edição de 2016, foram ofertadas 228 mil vagas em 131 instituições públicas de educação superior em todo o Brasil.

As regras são as mesmas da primeira chama podem fazer a inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) no primeiro semestre de 2016, o estudante que participou do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 e obteve nota na redação que não seja zero. É necessário informar o número de inscrição e a senha usados no Enem de 2015. O número de inscrição e a senha de outras edições do exame não são aceitos.

Entre os próximos eventos para esta seleção estão a chamada para matrícula regular que ocorrerá entre os dias  22  e 26 de janeiro de 2016. E   a partir de 04 de fevereiro de 2016 a convocação por parte das instituições de ensino superior integrantes do sistema dos estudantes que aderiram a lista de espera.

Matrícula da chamada regula

http://sisu.mec.gov.br/

Fies inscreverá a partir do dia 26 de janeiro de 2016.

 

Fique ligado no calendário do Fies 2016.

FIES

O Ministério da Educação lançou o calendário de inscrições ao Fies,Fundo de Financiamento Estudantil . Os Estudantes interessados em obter financiamento no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) poderão se candidatar entre os dias 26 a 29 de janeiro. O Ministério da Educação ainda não divulgou detalhes sobre a seleção.

De acordo com as regras fixadas no ano passado, para participar é necessário que o estudante tenha obtido no mínimo 450 pontos na média nas provas do Enem e não ter ter zerado a redação. O candidato ainda teve que apresentar renda familiar média de até 2,5 salários mínimos por pessoa.

O programa oferece financiamento para cursos em instituições particulares de ensino superior a juros mais baixos do que os praticados no mercado. Mais de 2,1 milhões de estudantes são beneficiados pelo programa.

As inscrições do Fies abrirão logo após das inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni), que poderão ser feitas de 19 a 22 de janeiro. O ProUni oferece bolsas de estudo que cobrem até 100% das mensalidades em instituições privadas de ensino superior.

O  site do Fies deve ser acesso pelo endereço eletrônico: http://sisfiesportal.mec.gov.br/

Detalhes do Prouni devem ser obtidos no link. http://www.integracaope.com.br/2016/01/prouni-abrira-inscricoes-dia-19-de-janeiro-de-2016/

Fies prorrogado para contratos antigos até 29 de maio de 2015.

Renovação para o Fies 2015 prorrogada até 29 de maio de 2015.

O Ministério da Educação decidiu prorrogar o prazo para que estudantes com contratos já vigentes do Fundo de Financiamento Estudantil ,Fies, possam renovar os contratos de financiamento. O novo prazo para conclusão da renovação semestral agora vai até 29 de maio de 2015.

Os estudantes que querem pedir um novo contrato de financiamento terão o prazo inicial mantido até dia 30 de abril.

O Mec divulgou que 1,6 milhão do total de 1,9 milhão de contratos vigentes já tinham sido aditados, e 242 mil novos contratos tinham sido feitos pelo site do Fies.

Desde 30 de março, com a entrada das novas regras do Fies, para fazer a inscrição, o estudante deverá ter nota mínima de 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio e não ter tirado nota zero na redação.

O Ministério da Educação conseguiu na Justiça derrubar as liminares que suspendiam as novas regras do Fies. Com isso, as instituições particulares de ensino superior não podem aumentar as mensalidades acima do teto de 6,4%.

O Fies permite ao estudante cursar uma graduação em uma instituição particular e, depois de formado, pagar as mensalidades a uma taxa de juros de 3,4% ao ano. O aluno só começa pagar após 18 meses de concluído o curso.

http://sisfiesportal.mec.gov.br/

FUNDO NACIONAL
DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO
PORTARIA No-141, DE 23 DE ABRIL DE 2015
Dispõe sobre  o prazo para  realização de
aditamentos dos contratos de financiamento
concedidos com recursos do Fundo de Fi-
nanciamento Estudantil (Fies).
O PRESIDENTE DO FUNDO NACIONAL DE DESEN-
VOLVIMENTO DA  EDUCAÇÃO – FNDE,  nomeado por  meio da
Portaria nº 219, da Casa Civil da Presidência da República, publicada
no DOU de 3 de fevereiro de 2015, no uso das atribuições legais que
lhe são conferidas pelo art. 15 do Anexo I do Decreto nº 7.691, de 2
de  março de  2012, publicado  no DOU  de 6  de março  de 2012,  e
considerando o disposto no inciso II do art. 3º da Lei nº 10.260, de 12
de julho de 2001, no art. 47 da Portaria Normativa MEC nº 15, de 8
de julho de 2011, e no no § 2º do art. 2º da Portaria Normativa MEC
nº 28, de 28 de dezembro de 2012, resolve:
Art. 1º Prorrogar para o dia 29 de maio de 2015 o prazo
estabelecido na Resolução  nº 3, de 28  de junho de 2012,  para a
realização dos  aditamentos de renovação  semestral dos  contratos de financiamento  concedidos  pelo Fundo  de  Financiamento  Estudantil

(Fies), simplificados e não simplificados, do 1º semestre de 2015.
Art.  2º Prorrogar  para  o dia  29  de maio  de  2015 o  prazo
estabelecido no § 2º do art. 5º da Portaria Normativa nº 25, de 22 de
dezembro de 2011, e no art. 2º da Portaria Normativa nº 16, de 4 de
setembro de 2012, para a realização de transferência integral de curso
ou de instituição de ensino e de solicitação de dilatação do prazo de
utilização do financiamento, respectivamente, referente ao 1º semestre
de 2015.
Art.  3º Prorrogar  para  o dia  29  de maio  de  2015 o  prazo
estabelecido no art. 1º da Portaria FNDE nº 30, de 4 de fevereiro de
2015,  para  a  realização  de aditamento  de  suspensão  temporária  do financiamento  referente ao  2º semestre  de 2013  e  aos 1º  e 2º  semestres de 2014.
Art.  4º Os  aditamentos  de que  tratam  os artigos  1º,  2º e  3º
desta Portaria deverão ser realizados  por meio do Sistema Infor-
matizado  do  FIES  (SisFIES), disponível  nas  páginas  eletrônicas  do
Ministério da Educação e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, nos endereços www.mec.gov.br e www.fnde.gov.br.
Art. 5º Esta  Portaria entra em vigor na data  de sua pu-
blicação.

ANTONIO IDILVAN DE LIMA ALENCAR